RAC - Ricardo Arfelli Creative

Saturday, January 13, 2007

TAPETES MULTICOR
Confeccionado com sobras de barbantes coloridos. Acabento em Branco (esquerda), acabento em Azul Turquesa (direita)
Tapete Branco composto de quinze modulos
Tamanho: 95 x 48 cm
Valor: R$ 48,00
Tapete Azul, composto
de doze modulos
Tamanho: 70 x 48 cm
Valor: R$ 40,00

TOALHA DE MESA - Feito em barbante fino nº 4, possui pontos pipocas agrupados formato abacaxi.
Diâmetro: 52 cm
Preço: R$ 35,00




TAPETE HÉLICE - Composto de seis módulos unidos em formato de hélice, possui a borda em ponto deitadinho.
Diâmetro: 80 cm
Preço: R$ 35,00

TAPETES DE PONTAS - Feito com barbante cor crú nº 06. Com formato inovador, reproduz no centro uma cruz de dupla ponta. Uma composição de textura bastante hamoniosa.

Tamanho: 1m x 1m

Preço: R$ 52,00

Tapete Coração - Trançado com fita de cetin branca, alem do seu formato traz em alto relevo 04 corações.

Tamanho: 70 cm x 70 cm

Preço: R$ 39:00

Oi pessoal, pra encomendas vcs pode postar aqui mesmo no blog ou
no meu celular 045 8808 2888
no fixo 045 3525 9259
no meu email ricardoarfelli@hotmail.com
ou no meu orkut http://www.orkut.com/Scrapbook.aspx?xid=6169371816715842067

brigadaum!
Ricardo

Friday, January 12, 2007

CHINELOS HAVAIANAS BORDADOS COM PEDRARIAS

CHINELO BARBIE - Bordado com lentilhas rosas e transparentes alternadas, miçangas brancas peroladas e pérolas.
Preço - R$ 24,00

CHINELO TROPICAL - Bordado com lentilhas verdes- transparentes , miçangas transparentes e pitangas verde- furtacor.
Preço - R$ 24,00

CHINELO CINDERELA- Bordado com cascalhos amarelos, miçangas transparentes e pitangas lilás.
Preço - R$ 24,00

Aos 12 anos, minha mãe me ensinou os primeiros pontos de tricô. Era um novelo "vovó", vermelho. Então, uma semana depois, eu havia terminado de fazer um par de sapatinhos...
Minha mãe não sabia fazer muita coisa. Uns quatro pontos no máximo. Foi como se estivéssemos começado juntos...
Minha paralisia na perna direita vedou os olhos dos meus pais que me impediam de ir para roça com meus irmãos. Sentia-me inútil. Queria poder fazer mais... Restou-me levar almoço pra eles.
Era um percurso de três quilômetros. Não entendia o motivo, o porquê de terem me reservado essa tarefa que pra mim era tão fácil, apesar de ainda não sentir muita segurança ao caminhar. Nesse trajeto o chão era minha visão mais constante.
Aprendi com a dificuldade. Dela tirei cada tijolinho para construir uma escada, rumo a um sonho. Sob as mãos de minha mãe e da minha vizinha, dona Merce, que agora ta lá longe em Rondônia, subi alguns degraus.
Vocês não imaginam a vergonha que eu tinha... era o único homem num grupo de mulheres que a dona Merce juntou em sua cozinha para ensinar a tricotar. De ponto em ponto, passei de aluno envergonhado a professor até mesmo da Dona Merce!
Hoje, 30 anos depois, juntamente com uma cunhada (uma irmã pra mim) e com um grande amigo, dou um ponta-pé inicial a projeção de um sonho. Um espaço aconchegante, onde poderemos interagir com criatividade e descontração. Depois de tanta cobrança resolvi criar coragem e exercer um pouco da minha vontade. Trazer pra bem mais perto de mim pessoas especiais, alunas que passaram a ser grandes amigas e que ao tempo em que eu lecionava me deram muitas lições de vida. Assim, trocando experiências e idéias foi minha vez de passar de professor a aluno.
E a vida dá voltas. Já deitei na grama de madruga e vi o céu trocar a lua pelo sol. Já chorei por ver amigos partirem e sorri por saber que chegaram outros novos, descobrindo que a vida é um ir e vir permanente. Foram tantos momentos filmados pela lente da emoção e guardadas nesse baú chamado coração.
E nesse meu novo caminho, espero ter vocês aqui, bem pertinho de mim, pois, experiência por si só não basta. Ela todo dia se renova.